segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Gargalhadas

Rir até mais não poder.
Rir até sentir a barriga a doer e o cérebro a explodir.
Ficar sem respiração até ao ponto de nos passar pela cabeça se toda esta risada fará mesmo sentido , ao ponto de nos sentirmos mal fisicamente.

Mas simplesmente não dá para parar - não há forma.
Apenas um meio - O de deixar-se envolver na alegria contagiante e usufruir de uma felicidade desmedida, despreocupada, espontânea e criativa.

Ahh, que saudades que tinha de uma boa gargalhada.

E tu? Há quanto tempo? É fácil - É só disponibilizares-te a isso, não esquecendo que é possível.
Já o fizeste.Podes fazê-lo novamente.

Vais ver - sabe bem.

1 comentário:

Susana disse...

Este texto fez-me lembrar um passado recente... ainda hoje dou comigo a rir pelos cantos. Este é o verdadeiro efeito de uma gargalhada genuína. Dura o tempo que quisermos.